11 de maio de 2014

Mensagem da Secretaria de Educação de Redenção pelo Dia das Mães


Neste exato momento, mais de 3,6 milhões de crianças e adolescentes estão fora da escola em todo o Brasil, muitas delas não tem a cobertura da família, ou, simplesmente, na maioria dos casos, estão sem suas mães. A ausência da cobertura materna na maioria das vezes condiciona o desenvolvimento das crianças e jovens. E é por isso que valorizamos o papel da mãe, nesta data. Tão importantes no desenvolvimento de seus filhos, tão importantes para o desenvolvimento sadio da sociedade. As mães depositam nos filhos suas esperanças e seus sonhos e isso pode influir na melhoria do mundo, na melhoria do Brasil, na melhoria de nossa cidade. Portanto, nós que fazemos a Secretaria de Educação de Redenção, a Prefeitura da Terra da Liberdade, parabenizamos às mães de nosso Brasil pelo seu dia. E lutamos, com toda a nossa energia, para que no futuro possamos comemorar a inclusão de 100% das crianças e adolescentes de nosso país na rede escolar, onde as mães continuem sendo, como diz o poeta: “a força que transforma” (Ro Soares)!

Eliane Silva
Secretária da Educação

17 de abril de 2014

Mensagem: Páscoa hoje é libertação. É cidadania!

Estamos chegando na Páscoa, que, para a maioria, é aquele maravilhoso momento onde dá para sentir o gosto do que foi o descanso do carnaval e saborear os diversos tipos de chocolate que são lançados a cada ano.

Mas queremos chamar atenção para outros elementos, que podemos classificar como mais importantes para celebrar este período.

A páscoa, enquanto tradição, nasce da comemoração da saída (conquista da libertação) do povo de Israel da escravidão do Egito. Ou seja, em seu sentido de origem, significa "passagem", tanto para os judeus quanto para os Cristãos.

Atualizando o conceito de Páscoa, qual seria esta libertação? O que podemos de fato trazer de importante na reflexão que provoca a Páscoa, apegando-se ao sentido de “libertação”?

Nós teríamos uma resposta: precisamos nos libertar das injustiças que ainda perseguem a maior parte da nossa sociedade, pois o maior ato de injustiça é a forma com que um ser humano subjuga o seu semelhante. Hoje existem várias formas de subjugação, como a econômica, a cultural, a de exploração e aquela que acontece através do preconceito.

A Páscoa tem o sentido de ressurreição. Jesus disse que ele mesmo é a ressurreição e a vida (João 11:25). A ressurreição hoje é a possibilidade de todo homem e toda mulher sair de seu flagelo social e ter uma condição digna de sobrevivência e quando as distribuições de riquezas são mais justas.

É pela Páscoa da libertação que atuamos. É por ela que fazemos, todos os dias, a administração o Poder do Povo. Em meu nome, em nome do nosso Prefeito, Manuel Bandeira, em nome de todas as crianças a quem damos, dia-a-dia, a oportunidade de libertação através da educação, desejamos um feriado de Páscoa de renovação. E renovação hoje significa oportunidade, significa cidadania!

Eliane Silva
Secretária de Educação de Redenção

8 de abril de 2014

Redenção desenvolverá piloto de projeto em educação da Unesco

A cidade de Redenção foi escolhida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil e o Ministério da Educação para implantação no país da experiência piloto do projeto “Ensinando o Respeito para Todos” (em inglês “Teaching Respect for All”), cujo desenvolvimento permitirá o fortalecimento da política mencionada no título, por meio da realização de processos de formação para professores, visando discutir as diferentes formas de preconceito e de discriminação e, em particular, as que resultam na promoção da igualdade étnico-racial.

“O projeto e o seu piloto contribuirá para reforçar as habilidades de professores para trabalhar com temas como o preconceito, a discriminação, as diferenças em relação a gênero, a idade e as identidades religiosas. Resultando, assim, em uma educação de qualidade e igual para todos, é o objetivo de nossa gestão”, explica Manuel Bandeira, Prefeito de Redenção.

O gestor informa ainda que a Secretária de Educação do município, Eliane Silva, participará de reunião em que será apresentada a proposta, a ser realizada no dia 09 de abril, às 14h, no Ministério da Educação, em Brasília.

Além de Redenção, somente mais uma cidade, Cariacica, no Espirito Santo, participará do projeto. Segundo o texto que explica o “Ensinando o Respeito para Todos”, o município cearense foi escolhido tendo em vista ter sido a primeira cidade brasileira a libertar todos os seus escravos e hoje comportar instrumentos de educação para igualdade pensados na rede de educação municipal, como também com a chegada da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab). Já Cariacica se destaca pelas origens que agregam povos indígenas, negros e imigrantes europeus.

A metodologia do projeto inclui a formação de professores usando o material pedagógico proposto pelo projeto e materiais existentes e relacionados no Brasil e tem a meta de testar e executar o módulo de formação de professores nos dois municípios selecionados, assim como, a partir do sucesso da empreitada nas duas cidades, disseminar o módulo em todo o país. Em Redenção e Cariacica, os proponentes avaliariam o feedback dos parceiros para a implantação do material a nível global.

Saiba mais sobre o projeto
O “Ensinando o Respeito para Todos” tem como objetivo contribuir com a qualificação de professores, fornecendo subsídios para sua prática junto aos alunos, visando à redução da discriminação, da violência e promovendo o respeito e a convivência entre todos, especificamente, com base nos aspectos positivos existentes nas políticas educacionais brasileiras e nas estratégias realizadas junto aos estudantes da educação básica.

1 de abril de 2014

Secretaria de Educação de Redenção adere ao projeto A Cor da Cultura, do Canal Futura

A Prefeitura Municipal de Redenção, através da Secretaria de Educação, fechou parceria na última segunda-feira (31/03) com o Canal Futura, emissora de caráter educativo pertencente às Organizações Globo, para a implementação do projeto A Cor da Cultura na rede de educação pública da cidade. A parceria contará com o apoio também da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).

O A Cor da Cultura visa contribuir para a implementação da Lei 10.639/2003. A norma determina a inclusão do ensino da história e da cultura afro-brasileiras no currículo escolar. O projeto chega à Redenção pelo protagonismo da cidade na libertação das populações negras escravizadas no Brasil e, atualmente, tendo em vista que se consolida o projeto da Unilab, que trouxe para o município a oportunidade de integração entre outras nações negras mundo afora.

Para a cidade, o A Cor terá como foco o ensino fundamental e a educação infantil, assim como os temas relacionados à juventude e às questões de gênero.

O evento contou com a presença da Gerente de Mobilização Comunitária do Canal Futura, Ana Paula Brandão, e da mobilizadora do Canal no Ceará, Rio Grande do Norte e Maranhão, Ana Amélia Melo, além de representantes da SME de Redenção e da Unilab, liderados, respectivamente, pela Secretária Municipal, Eliana Silva, e pela Pró-Reitora de Extensão e Cultura da Universidade, Ana Lúcia Silva Souza.

A Cor da Cultura é uma parceria entre Petrobras, Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), Centro Brasileiro de Informação e Documentação do Artista Negro (CIDAN), Ministério da Educação, por meio da SECADI, Ministério da Cultura, por meio da Fundação Palmares, Fundação Roberto Marinho, via Canal Futura, e a TV Globo.

Saiba Mais
Iniciado em 2004, em consonância com a Lei 10.639/2003, A Cor da Cultura produz conteúdos audiovisuais e pedagógicos visando tirar a história da população negra da invisibilidade tanto na tela da televisão quanto nas salas de aula. Para tal, alia exibição nacional de programas sobre a temática ao uso desse conteúdo na formação de educadores.

Para outras informações, educadores e público em geral podem acessar o site www.acordacultura.org.br, que funciona como um ambiente de gestão, relacionamento e espaço para retirada de dúvidas sobre a temática.

22 de março de 2014

Feira mostra os valores afro-brasileiros na Redenção de ontem e hoje

“É bom demais a gente estar no nosso local e produzir cultura”, assim classificou Lucimar do Nascimento, artesã e dona de casa, que expôs e comercializou peças durante a I Feira da Cultura Livre – Empreendedorismo em Ação, que acontece em Redenção, no interior do Ceará, a 63 quilômetros de Fortaleza.

Lucimar faz parte da Associação de Artesãs Libertas e é uma das 11 expositoras que marcaram presença na atividade. O encontro, oportunizado pelo Sebrae, Prefeitura de Redenção e Unilab, e que tem como foco a diversidade cultural, especialmente a cultura negra, celebra ainda os 130 anos da abolição de escravos do estado.

Estudantes e professores da Unilab se mesclaram com o universo de produção local da população de Redenção. Os jovens estudantes das mais de mais 9 nações dos continentes africano e asiático, que moram na cidade por conta da Universidade, também levaram suas produções para a feira, que contou com artesanato, culinária, estética e outras produções. Referências artísticas originárias de países como Guiné-Bissau, Cabo Verde, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste foram ressignificadas com motivações locais, como os chapéus feitos de cabaça, que ganharam as cores da seleção brasileira de futebol.

Movimento Cultura Livre
“Vamos reconstruir a nossa história, somos todos África, somos todos Redenção”, convocou o Secretário de Saúde de Redenção, Jadson Ferreira, que abriu o evento, representando o Prefeito da cidade, Manoel Bandeira.

Jadson falou do objetivo da Feira, que abre o Movimento Cultura Livre na cidade e que tem como foco continuar a disseminação e o aprimoramento da economia criativa, envolvendo não só a comunidade moradora da cidade, mas esse novo conjunto de pessoas que se juntou à vida de Redenção com a chegada a Unilab, trazendo mais conhecimento e muitas outras manifestações culturais que podem renascer no lugar, que há 130 anos é conhecido como “terra da liberdade”.

“São muitas as oportunidades nesta Redenção do século XXI, que não é formada somente pelos seus moradores que cresceram, mas pelos que passarão alguns anos aqui conosco. Vamos revelar, com toda essa organização proposta pelo Sebrae e a administração municipal, que temos uma história mais rica do que podíamos pensar e, ainda, muitas riquezas para serem garimpadas com os que chegam hoje à nossa cidade”, comemorou Eliane Silva, Secretária da Educação de Redenção.